Livros Que Contaram a história de São José dos Campos — Lendas e Causos da Cidade

sem-titulo-1

História,ficção,causos 

letra-n-decorativa-vermelha-mdf-202x19-cm-Carro-de-Mola-Z-1tPUv.jpg

o final de 2016 comecei a ler alguns livros que contavam a história de São José dos Campos, o objetivo era escrever um romance tendo a cidade de São José dos Campos como cenário. A minha maior dificuldade foi encontrar uma identidade, algo que caracterizasse o joseense, como o queijo em Minas, o samba no Rio, por exemplo. Em uma cidade que puxa o R e ao mesmo tempo é a metrópole do Vale do Paraíba isso é uma tarefa muito difícil. Como escrever uma ficção que aborde as características do joseense e ao mesmo tempo tenha verossimilhança?

As culturas das cidades do Vale do Paraíba são muito parecidas. Todas as cidades foram habitadas por índios, jesuítas e serviram de parada para os bandeirantes. Já São José dos Campos, por ser cosmopolita, foi influenciada também por mineiros, libaneses, nordestinos, japoneses. Absorveu outras culturas e perdeu um pouco das características provincianas.

14199422_1195571017173177_7472480890022365554_n.jpg

Em sociolinguística podemos identificar algumas especificidades nos sotaques do joseense, taubateano; diferenciando um pindense trocando o som do T pelo D, por exemplo. Mas em relação à cultura de mistério, as cidades do Vale são congêneres; todas vão falar de corpo seco, lobisomem…

Algumas peculiaridades precisam ser estudadas e para isso elaborei um checklist com algumas Obras:

1 – São José dos Campos e sua história – Agê Júnior

04fb07c0242c918014cbf7a21751b5be97e76c4e

O livro de Agê Junior conta  a história de São José dos Campos ( memoralista) desde os seus primórdios. Da divisa do Rio Comprido com Jacareí à expulsão dos Jesuítas e a elevação de Vila. Este livro é a referência bibliográfica ideal para se divertir com as histórias do povo antigo.

2 – Assombrações do Vale do Paraíba – Maurício Pereira

Outra Obra,agora entrando mais na ficção e folclore regional, é a do escritor e ilustrador taubateano Maurício Pereira. Ele gosta de falar de pescaria, assombração e causos do interior em seus livros:

mauricio_pereira_arquivo_pessoal.jpg

Ele também ilustra os livros:

Lobisomem_peq.jpg

3 – O Vale dos Mortos – Rodrigo de Oliveira

Quando cursava Letras o meu grupo de TCC foi incumbido de procurar um escritor joseense para dar uma espécie de consultoria sobre método de produção literária; era um trabalho para nota. Por intermédio de um colega conseguimos o contato do escritor Rodrigo de Oliveira, autor do ‘O Vale dos Mortos’. Ele não é joseense mas é apaixonado pela cidade.

936372_565342563504520_1142982187_n.jpg

943250_4934227548621_62210294_n

O livro entra no universo do Apocalipse Zumbi. Uma história surreal onde os personagens ficam em uma espécie de cativeiro no shopping Colinas que está rodeado de bestas devoradoras de carne humana. Uma bela de uma ficção que eu gostei muito.

O autor e eu na foto

Ficamos muito eufóricos na época (2013) e chegamos a brincar um pouco com a história.

942769_561043923934384_307735178_n

4 – Mistério do Vale – Sônia Gabriel

15995138_1348750788521789_7831345993907535106_o

Outra Obra bastante interessante é a da escritora e professora Sônia Gabriel. Pelo o que eu li em seu blog ela viajou pelas cidades do Vale do Paraíba e fez uma bela de uma pesquisa. O capa do livro ficou sensacional. Já está no meu carrinho de compras.

5 – Monografia Valéria Zanetti de Almeida – A Identidade de São José dos Campos

O texto discute os fatores históricos e formação de identidade em São José dos Campos.

Leia aqui : A falta de identidade da cidade de SJC.pdf

Com certeza a Obra mais completa (as Obras). Conta a história de São José de ‘cabo a rabo’, chegando até a desconstruir o escritor Agê Junior. As autoras Maria Aparecida Papali e Valéria Zanetti vasculharam arquivos públicos; com a ajuda de docentes e alunos do curso de graduação e pós-graduação da Univap e recontaram a história da cidade. Veja as capas abaixo:

_327b30c9825bc19999fcc463616b9a1e0d71d7f0234567

São José em Quatro Tempos — Altino Bondesan

31907520_1

Escritor, jornalista e advogado, Altino Bondesan nasceu em 15 de maio de 1916 em São Simão (São Paulo), mas foi radicado em São José dos Campos em 1935. foi correspondente do jornal O Estado de São Paulo em São José dos Campos durante 25 anos, além de escrever em colunas diárias para diversos jornais do Vale do Paraíba.

Foi diretor do jornal São José dos Campos e fundador do jornal A Semana, sendo também colaborador dos jornais Tribuna de Santos, Diário de São Paulo e O Trabalho, participando ativamente da vida política e social da região. Altino Bondesan também atuou na vida cultural de São José dos Campos. Na música, tocava bandolim com precisão; na literatura, escreveu poemas e também foi autor de livros em que contou histórias da cidade, dentre eles São José em Quatro Tempos e São José de Ontem e de Hoje.

8dacbcc866ef3fcdef6c_1080x720_0_0.jpg

Nossa Cidade de São José dos Campos — Jairo César de Siqueira

eee4251b3fbc78f6afc119c56525f56b47f8439c

Anúncios

Deixe uma resposta inteligente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s